sábado, 11 de novembro de 2017

10 diferenças entre IPv6 e IPv4

 IPv6 é um protocolo inteiramente novo. Ele não é uma atualização do IPv4. Existem diferenças substanciais entre os dois. Isto nos leva a esclarecer algumas diferenças em relação ao protocolo antigo e algumas curiosidades.


  1.  O IPv4 não vai ser desativado tão cedo. Ninguém  "migra" para IPv6. Ambos protocolos vão coexistir até que o IPv4 não seja mais necessário. 
  2. Não há protocolo ARP no IPv6, este foi inteiramente substituído pelo ICMPv6. Os mecanismos de descoberta de vizinhança e rotadores são muito mais simplificados.
  3. Interfaces IPv6 tem suporte nativo para múltiplos endereços. Os sistemas operacionais geram vários endereços aleatórios para evitar de usar o seu endereço "oficial" na internet.
  4. IPv6 não tem NAT! A capacidade de endereçamento é virtualmente infinita. Um único provedor recebe o equivalente a uma Internet IPv4 INTEIRA, não em endereços únicos, mas em redes /64, cada uma com uma capacidade ABSURDA de endereços.
  5. Em contra partida, exite o NAT64, que é exclusivo para redes IPv6 only. Onde um roteador IPv6 traduz endereços IPv4 em IPv6 para hosts IPv6 acessarem redes IPv4.
  6. O DHCP é completamente dispensável. Em redes IPv6 os hosts podem aprender seus endereços de forma autônoma através de anúncios dos roteadores(RA), o que torna a configuração muito mais simples e automática. DHCPv6 é opcional.
  7. O bloco reservado pela IANA para endereços IPv6 globais(2000::/3), como endereços IPv4 "públicos", é praticamente INFINITO, e corresponde apenas a 13% da capacidade total do protocolo.
  8. Em IPv6 não há endereços de broadcast. Existem grupos de multicast que assumem funções alcançadas com endereços de broadcast na versão antiga. Assim, não é necessário "descartar" o primeiro e o último endereço da subrede. Todos os endereços são válidos.
  9. Roteadores IPv6 não fragmentam pacotes! Diferente do IPv4, se um roteador recebe um pacote com tamanho maior que permitido pela próxima rede, ele envia uma mensagem ICMPv6 "packet too big" para que o host de origem ajuste o tamanho dos pacotes. Assim não é necessário que roteadores IPv6 façam fragmentação e remontagem de pacotes de acordo com o MTU. Os pacotes saem da origem já ajustados ao MTU do caminho. O processo é chamado de "path MTU discovery".
  10. Não há mudança para os DNS. Servidores DNS podem fornecer informações IPv6 sem problema algum. Registros DNS IPv4 são do tipo A, e IPv6 do tipo AAAA. Seu sevidor DNS não precisa sequer ter suporte a IPv6 para atender consultas do tipo AAAA.

Nenhum comentário:

Postar um comentário